11.11.09

«Leges artis»

As regras da arte

      Um leitor, que me sabe «agora muito ocupado com o latim», pergunta-me como se deve escrever: leges artis, legis artis ou artis legis, porque já viu todas as variantes. Quer também saber se se deve escrever e dizer «este tratamento está de acordo com a leges artis» ou «este tratamento está de acordo com as leges artis». Depois de citar alguns exemplos colhidos em diplomas legais e em acórdãos, remata: «É preciso um prontuário de expressões latinas para uso nos tribunais por magistrados e médicos e, já agora, no DR?» Sem preâmbulos: deve dizer-se «as leges artis». Não há outra forma. Vejamos as coisas ao contrário: a tradução é as regras da arte [médica]. Lex, legis é um nome imparissilábico da terceira declinação. No nominativo plural, que é o caso do sujeito, é leges. A forma legis é o genitivo singular, que é principalmente o caso do complemento determinativo do nome, logo não se podia formar a expressão legis artis. Da arte diz-se em latim artis, genitivo singular de ars, artis, também da 3.ª declinação. É então leges artis. Quanto ao que pede, um prontuário de expressões latinas, já existe. Sobretudo no Brasil, há muitos e excelentes. Talvez os revisores da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, e alguns lêem este blogue, possam vir aqui explicar porque é que não corrigem estas barbaridades.

[Post 2800]

1 comentário:

Alexandre disse...

Até que enfim que encontro um sítio onde se batalha pelo bom uso do Português.
Parabéns.

A. Fava, arquitecto e pesquisador de textos.