20.4.10

«À séria», outra vez

Vai ser difícil


      «A empresa neozelandesa Marlborough’s NZ King Salmon, exportadora de salmão, está a aproveitar o facto das rivais europeias não poderem usar o meio aéreo para fazer negócio à séria na Ásia» («A sorte no azar do céu de cinzas», Tiago C. Esteves, Metro, 20.4.2010, p. 2).
      E um jornalista a sério não escreveria assim, uma revisora a sério não deixava sem corrigir... Um leitor a sério só tem de denunciar e repudiar. Pergunto a mim mesmo se esta gente lê alguma coisa.

[Post 3365]

3 comentários:

Sof Enes disse...

Concordo consigo, de um momento para o outro fomos completamente invadidos por este "à séria"!!!! Jornalistas, professores, todas as pessoas usam esta expressão como se fosse a correcta... um horror!!

Anónimo disse...

Felizmente, não chegou tal vício ao Brasil, ainda.

Anónimo disse...

E os revisores deixaram passar também «o facto das rivais europeias».