13.1.11

«À diferença de»?

Também reclamamos


      «Numa 6.ª-feira dia 13, a Ensitel passou três vezes debaixo de escadas, partiu dois espelhos e cruzou-se com um gato preto, pelo que não pode queixar-se de azar por ter tropeçado numa cliente habituada a fazer valer os seus direitos (à diferença da maioria dos portugueses que se queixam muito mas reclamam pouco), e que, ainda por cima, coordena a comunidade de blogues do Sapo e é mais célebre e influente nas redes sociais do que a batata frita» («O misterioso caso do ‘Nokia E71’ às escuras», Jorge Fiel, Diário de Notícias, 13.01.2011, p. 9).
      ¿Qué tenemos aquí? Posso estar enganado, mas em Portugal nunca ouvi a expressão. Em Espanha, sim: a diferencia de. Locução prepositiva para «denotar la discrepancia que hay entre dos cosas semejantes, o comparadas entre sí». Lá por usarmos «à semelhança de» não quer dizer que possamos usar «à diferença de».

[Post 4321]

5 comentários:

C. Kupo disse...

Está no Houaiss: "à d[iferença] de - para se diferençar de, ao contrário de, com distinção de".
Contudo, não se tecem maiores comentários acerca de sua validade, vernaculidade, canonicidade, etc. etc. etc.

Anónimo disse...

Certo.
Uma boca portuguesa asseada diria: «ao contrário de, ao invés de, ao revés de, às avesssas de», ou até «diferentemente de».
E uma pena ou tecla meramente correcta poria uma vírgula após sexta-feira.
- Montexto

Anónimo disse...

Certo - quer dizer, é o que me parece o texto de Helder, não o «Houaiss». (Quando enviei o comento, ainda não estava visível o de Kupo.)
- Mont.

Bic Laranja disse...

Era o Houaiss a considerar os argentinos...
Cumpts.

C. Kupo disse...

E o que dizer de "6.ª-feira"? Acho terrível que assim se escreva e arrisco dizer que sequer é mais rápido, em qualquer teclado, do que "sexta" por extenso.