18.6.09

As dobragens e os erros

Tomem esta insónia

aqui lembrei um dia o caso da minha condiscípula Amélia, que não era capaz de articular o vocábulo «mesa», saindo-lhe sempre, qual moçoila do Lácio, «mensa». No episódio de ontem de Era uma vez os irmãos Grimm, no canal Panda, que se apresenta como um «canal temático educativo», uma ou duas personagens diziam «condensa» em vez de «condessa». Os actores terão lá as suas deficiências, mas é imperdoável que o director de dobragem não exerça controlo sobre a forma como as palavras, matéria-prima da sua actividade, são pronunciadas. Macacos me mordam se eu, e que Laurence Peter (uma nota de cultura highbrow para servir de pábulo às luminárias que frequentam estas paragens) me valha, não fazia uma dobragem com mais qualidade.

1 comentário:

G disse...

Já dizia a personagem do Herman, 'não me chame condensa que me põe tensa!' :)