17.8.09

A divisão silábica de «sublinhar»

Oh, que surpresa!...


      No jornal, chamei a atenção de dois revisores para o facto de o programa de paginação dividir incorrectamente, era o que me parecia, a palavra «sublinhar»: su-bli-nhar. Só depois consultei o Ciberdúvidas. Na resposta a uma consulente brasileira, em 2000, afirmava-se que, «segundo o Michaelis, a palavra sublinhar separa-se desta forma: su-bli-nhar». Na resposta a outra consulente brasileira, em 2005, já se garantia que sub-li-nhar é que é correcto. Quando prevenira os meus colegas, tinha na memória algum fragmento, ou pelo menos o que interessava no caso em apreço, da sequência pl bl tl dl cl gl fl vl pr br tr dr cr gr fr vr. Sabe o que é, não é assim? São os grupos considerados indivisíveis na translineação: grupos formados por uma consoante oclusiva (p, b, t, d, c, g) ou fricativa (f, v) seguida por l ou r. Vejo agora que o Dicionário Houaiss, das poucas vezes em que se mete em questões de translineação, contempla o vocábulo «sublinhar», registando poder-se translinear de ambas as formas. Mas o vocábulo «sublinear», por exemplo, só se pode, segundo o mesmo dicionário, translinear mantendo a sequência bl unida. A MorDebe indica que a translineação é sub-li-nhar, o mesmo registando o Míni Aurélio. Conclusão? Faça (eu farei) como eu aprendi e como decerto o leitor também aprendeu.

3 comentários:

Franco e Silva disse...

Achamos que devemos seguir a nossa cartilha em vigor, o A. O. 1945, que reza assim:
«Base XLVIII
A divisão silábica, que em regra se faz pela soletração (a-ba-de, bru-ma, ca-cho, lha-no, ma-lha, ma-nha, má-xi-mo, ó-xi-do, ro-xo, tme-se), e na qual, por isso, se não tem de atender aos elementos constitutivos dos vocábulos segundo a etimologia (a-ba-li-e-nar, bi-sa-vô, de-sa-pa-re-cer, di-sú-ri-co, e-xâ-ni-me, hi-pe-ra-cú-si-co, i-ná-bil, o-bo-val, su-bo-cu-lar, su-pe-rá-ci-do), obedece a vários preceitos particulares, que rigorosamente cumpre seguir, quando se tem de fazer em fim de linha, mediante o emprego do hífen, a partição de uma palavra: 1.° São indivisíveis no interior de palavra, tal como inicialmente, e formam, portanto, sílaba para a frente as sucessões de duas consoantes que constituem perfeitos grupos, ou seja[m] (com excepção apenas de vários compostos cujos prefixos terminam em b ou d: ab-||legação, ad-||ligar, sub-||lunar, etc., em vez de a-|| blegação, a-||dligar, su-||blunar, etc.) aquelas sucessões em que a primeira consoante é uma labial, uma gutural, uma dental ou uma labiodental e a segunda um l ou um r: a-||blução, cele-||brar, du-||plicação, re-||primir; a-||clamar, de-||creto, de-||glutição, re-||grado; a-||tlético, cáte-||dra, períme-||tro, a-||fluir, a-||fricano, ne-||vrose. ...»

Sendo SU-BO-CULAR (regra geral) mas SUB-LU-NAR (em excepção), será também SUB-LI-NE-AR, SUB-LI-NHAR,
SUB-SER-VI-ÊN-CI(-)A, etc.

[NOTA - O A.O. 1990 tabém estabelece estes procedimentos.]

Franco e Silva disse...

Penitencio-me de um erro no comentário anterior, onde ao fazer o copiar e colar ficou excluído o n.º 2.º que serve de alicerce à divisão silábica SUB-SIS-TÊN-CI(-)A, através do exemplo SUB-ME-TER e, claro, o respectivo texto. Diz o seguinte:
«... 2.° São divisíveis no interior de palavra as sucessões de duas consoantes que não constituem propriamente grupos (ainda que uma delas se não pronuncie) e igualmente as sucessões de uma ressonância nasal e uma consoante: ab-||dicar, adop-||tar, amig-||dalite, Ed-||gardo, fac-||to, op-||tar, sec-||tor, sub-||por; ab-||soluto, ac-||ção, ad-||jectivo, adop-||ção, af-||ta, bet-||samita, íp-||silon, ob-||viar; des-||cer, dis-||ciplina, flores-||cer, nas-||cer, res-||cisão; ac-||ne, ad-||mirável, Daf-||ne, diafrag-||ma, drac-||ma, ét-||nico, rit-||mo, sub-||meter; am-||nésico, interam-||nense; bir-||reme, cor-||roer, pror-||rogar; as-||segurar, bis-||secular, sos-||segar; bissex-||to, contex-||to, ex-||citar; atroz-||mente, capaz-||mente, infeliz-||mente; am-||bição, desen-||ganar, en-||xame, man-||chu, Mân-||lio; etc. ...»

KILLER disse...

Acredito que se as duas consoantes rofrem pronunciadas separadamente, as letras que as representam também devem ser separadas na divisão silábica. Se na passagem da somente uma corrente de ar produzir um fonema (som) que imite o /BS/ então esse não é separado. Todavia, se somente uma corrente de ar produzir um fonema que imite o /B/ e outro que imite o /S/, então esse é separado.
Vamos apenas ficar com o fone /blim/(de sublinhar)ou /bli/; ao pronunciarmos esse fone, notamos a separação do /b/ e do /l/. Portanto, esse é separado.
Sub-li-nha-do