11.2.10

«Irrecomendável» e «sobreendividamento»

Outros fretes


      «Noticiou a edição de ontem do Diário Económico que o acrónimo “PIGS”, composto pelas iniciais de Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha e utilizado pelos mercados internacionais para designar os países com tradições irrecomendáveis de défices elevados, sobrendividamento e altos índices de desemprego, viu nascer um irmão gémeo» («Porcos e estúpidos», José Luís Seixas, Destak, 10.2.2010, p. 19).
      Embora ainda não conste dos dicionários (mas a edição Primavera-Verão, perdão, de 2011, do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora parece que vai incluí-lo), é sobreendividamento a grafia correcta, com dois ee. (Claro que a revisora não pode mexer numa vírgula do texto do Sr. Dr., que pode ofender-se.) Irrecomendável também não consta dos dicionários, nem é preciso para ser usado.

[Post 3130]

7 comentários:

R.A. disse...

Pelo AO1990, passará a ser "sobre-endividamento", não é?
É que o Dic. Priberam diz que "re-encaminhar" leva hífen (por causa da vogal de fim e de início ser a mesma) mas o Houaiss e o Porto Editora escrevem, no AO1990, "reencaminhar".
Já tem opinião sobre isto?

Tavares disse...

Muito bem, com dois ee, mas com a aplicação das novas normas ortográficas, as palavras formadas pelo prefixo sobre- em que o segundo elemento começa por vogal devem levar hífen. Teremos, assim, sobre-endividamento.

Helder Guégués disse...

Um disparate, mas sim — a solução consagrada foi essa. Sobre-endividamento. Quanto a re-encaminhar, o VOLP da Academia Brasileira de Letras não seguiu a regra, como se sabe, assim como também não a seguiu o VOLP da Porto Editora. Ora, esperava-se que em relação ao elemento de formação sobre- se tomasse a mesma opção. Sim, isso seria subverter o acordo...

Tavares disse...

As formas com re- estão muito mais enraizadas e são muito mais frequentes. Creio que isso justifica a opção. A Priberam seguiu o mesmo critério nos prefixos re-, sobre-, entre-. Já a Porto decidiu conservar as grafias formadas com re- sem qualquer alteração.

Francisco disse...

Com hífen ou sem hífen, com acordo ou sem acordo, numa coisa parece estarem todos de acordo: SOBRENDIVIDAMENTO é que não. E esse é que era o ponto do primeiro texto: os pontapés na gramática, quotidianos e variados, que enxameiam as páginas dos nossos jornais. E é essa situação que se agrava e para a qual não se vê solução.

Helder Guégués disse...

É justamente isso que está em causa, caro Francisco: escreveram mal a palavra, e escrevê-la-ão, porventura, mal quando adoptarem as novas regras ortográficas.

Priberam disse...

O Dicionário Priberam já regista a palavra sobreendividamento: http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=sobreendividamento.