18.5.10

Uso da maiúscula

Pequeno


      «Depois da guerra, foi sugerido que se deixassem as ruínas de Estalinegrado tal como estavam, como um eterno monumento à derrota do Fascismo» (O Que Faço Eu Aqui?, Bruce Chatwin. Tradução de José Luís Luna e revisão de Carlos Pinheiro. Lisboa: Quetzal Editores, 2009, p. 208).
      Mas os nomes de movimentos estéticos, filosóficos, políticos, doutrinários grafam-se com minúscula inicial: classicismo, comunismo, fascismo, marxismo, nazismo, romantismo...
      A propósito: como pronunciam os meus leitores a palavra? Com o a fechado (â) ou aberto?

[Post 3473]

10 comentários:

Anónimo disse...

Sempre ouvi e pronunciei com á aberto. Ao menos cá no Brasil.

Jorge disse...

Sempre pronunciei com a aberto, e quase sempre o ouvi assim. Em Portugal.

R.A. disse...

Já ouvi dizer "fascismo" com a fechado e soou-me sempre mal. Não sei porquê, até me parece uma pronúncia indicadora de algum pretenciosismo ou (será?) de inclinação para a coisa!

Venâncio disse...

A pergunta não tem sentido para brasileiros, para quem um A pré-tónico é sempre aberto.

Para os amigos brasileiros: em Portugal, um A pré-tónico é, por princípio, fechado. Há, sim, casos excepcionais: padeiro, invadir, fragmento, além, magnífico, Aveiro, Camões e mais uma mancheia.

Em fascismo, seria normal o A fechar-se. Creio que a pronúncia corrente, fàchismo, é no seu conjunto uma forma de desdém. Implicitamente diz-se que tal doutrina (e práxis...) não merece esforço nem cuidado.

O comentário anterior é, neste sentido, significativo. Como se pronunciar "bem" a palavra fosse suspeito.

Belo exemplo para sociolinguistas.

Venâncio disse...

A quem estiver interessado na reacção afectiva a sons, recomendo o meu artigo "Medo ao i", guardado no Ciberdúvidas.

http://www.ciberduvidas.com/idioma.php?rid=1413

O fenómeno não abrandou desde então. Bem pelo contrário.

Urze disse...

Pronunciar com "a" fechado é fascista!
:)

Venâncio disse...

Curioso, Urze.

Gritar a alguém "Eh, fâsh-cis-ta" seria um pouco como dar-lhe um beijinho.

Percebi bem?

«How to do things with words». Grande razão tinha o velho Austin.

Anónimo disse...

Venâncio, faltou abrir uma execeção para os aa pretônicos: quando vêm antes de consoantes nasais, é perfeitamente comum que sejam fechados (nasalizados, que seja): assim, há quem diga /càmisa/ e quem diga /cãmisa/ ou /cãmada/.

Venâncio disse...

Ó Anónimo,

Onde é que você ouviu càmisa, chàmar, fàmoso, tàmanho e semelhantes?

Eu devo ser muito surdo.

Fabiana disse...

Sempre pronunciei e ouvi com "a" aberto.
Aqui no Brasil.