20.8.10

Acordo Ortográfico

Mais desortografias


      Os meus leitores não dormem: às 4.42, avisavam-me de que no sítio do Expresso estava — num título! — esta preciosidade: «Maré negra: México e Washington vão avaliar juntos o impato ambiental». O Gabinete de Copydesk do Expresso tem a máquina de tirar consoantes desafinada. Entretanto, o sítio foi «atualizado» às 6.22 e os olhos de lince míope do revisor não viram nada. Com bojardas destas, mais do que de um Gabinete de Copydesk, estão a precisar de um Gabinete de Crise. É como diz o meu leitor: divirta-se, que isto é só o começo. É o que estou a fazer.

[Post 3802]

4 comentários:

R.A. disse...

O corretor FLiP não come o c de "impacto". Possivelmente não foi a máquina de limpar consoantes do Expresso que comeu demais. Foi, talvez, quem escreveu que o omitiu e depois não corrigiu ou não acreditou na correção da máquina.

Venâncio disse...

Caro R.A.,

Você refere o FLiP porque sabe que o Expresso o utiliza?

Por mim, perfeito. É uma boa escolha.

Sof Enes disse...

Este texto foi retirado do Expresso online, pelo que sei não tem revisão... são textos da LUSA, sem qualquer responsabilidade dos copydesks do jornal impresso.
O erro esse sim é inacreditável, e concordo consigo "isto é só o começo" da confusão e falta de preparação!!!

R.A. disse...

Não! Ignoro em absoluto qual o corretor do Expresso. Referi o FLiP por ser o que tenho.