21.4.09

«Tailor-made» e «bespoke»

Imagem: http://www.sarti.com.au/

Alfaiatar a língua


      A propósito do termo tailor-made, lembrei-me deste excerto de um artigo: «Este alfaiate português Bespoke (expressão inglesa que significa molde criado à medida) não se considera artista, mas diz que alfaiataria é uma arte» («O real alfaiate português», Hugo Bordeira, Diário de Notícias/DN Gente, 14.03.2009, p. 1).
      Não é exactamente assim. Criado à medida tem equivalência no inglês made-to-measure, em que preexiste um molde na alfaiataria, fazendo o alfaiate uns acertos no fato em função do cliente a que se destina. No bespoke, o fato é feito de raiz para cada cliente. Actualmente, o termo aplica-se a muitos outros bens, desde sapatos a automóveis.
      O alfaiate português entrevistado para o Diário de Notícias afirmou: «“Depois o príncipe Carlos cumprimentou-me, e eu contei-lhe que gostava muito dos casacos que ele usa, tipo trespasse, com quatro botões. Ele respondeu-me que raramente tinha fatos novos porque restaurava muitos dos que já tem”, lembra Ayres [Gonçalo, aprendiz da Savile Row].» Já aqui tínhamos referido esta expressão, casacos de trespasse.

2 comentários:

Ralf disse...

Helder, conhece o Blog dos Alfaiates ?
http://blog-dos-alfaiates.blogspot.com/
abraço
Ralf

Helder Guégués disse...

Já um dia por lá tinha passado, mas confesso que entretanto me esquecera deles. Muito obrigado.
Um abraço,
Helder