13.3.11

Género de «Alhambra», de novo

Ora ainda bem

      Pronto, fomos ouvidos: «Álvaro Siza Vieira e o arquitecto Juan Domingo Santos venceram o concurso de ideias para um novo acesso ao Monumento da Alhambra, em Granada, Espanha. A proposta da dupla luso-espanhola, intitulada “Porta Nova”, sobrepôs-se a mais 40, originária de dez países, com vista à reorganização das zonas de bilheteiras e das áreas de espera destinada aos visitantes. O jurí, do Patronato da Alhambra, destacou a “sua relação paisagística com o entorno imediato, assim como a sua adequação aos objectivos do Plano Director da Alhambra”, refere o El Pais» («O encantamento de Siza», Cláudia Melo, Diário de Notícias, 13.03.2011, p. 67).
      (Sobre «entorno», ver aqui.)


[Post 4559]

7 comentários:

Anónimo disse...

Com efeito, só falta aspar-lhe o h. Portugueses, só mais um esforço!
Quanto ao «entorno», nós temos Os Passos em Volta, de Herberto Helder, e o espaço em volta de qualquer coisa, que bem podia ser, por exemplo, o seu derredor, se timbrássemos em usar ou adaptar a prata da casa, e pudéssemos passar sem pedir emprestado o que não necessitamos, coisa fora de moda e de todo impossível, já se vê...
— Montexto

Bic Laranja disse...

Fora co' isso tudo adjacência, em redor/ao redor/derredor, redondezas.
A 'envolvente', senhores, é que está na moda.
Cumpts.

Paulo Araujo disse...

Já que entorno é espanholismo, temos para escolher, com risco de haver algum outro '-ismo' que não pesquisei: aba, arrabalde (opa, isto é árabe), arredor, beirada, cercania, circum-adjacência, circunjacência, circunvalação, circunvizinhança, imediação, imediações, proximidade, proximidades, subúrbio, termo e vizinhança.

C. Kupo disse...

E vicinalidade?

Bic Laranja disse...

A envolvente, já disse.
Cumpts.

Anónimo disse...

Sim, a «envolvente»...
Mais uma vez, mas desta no original bife para variar o estilo, «the heart of darkness: The horror! the horror!»
— Mont.

Anónimo disse...

É preocupante a quantidade de artigos mal traduzidos que aparece hoje em dia na imprensa. E quando o original é Espanhol as aberrações são mais que muitas, pois o que não falta em Portugal é gente a falar portunhol com a mania que sabe Castelhano.